Partilhe o FORCADO AMADOR!

NAZARÉ - 5 DE SETEMBRO


Ler mais »

ENTREVISTA - RICARDO PORTO NUNES - CABO DOS AMADORES DE ARRONCHES

O Grupo de Forcados Amadores de Arronches foi fundado em outubro de 1998, pegando em espetáculos com artistas amadores, denominadas variedades taurinas, chegando mesmo a pegar antes da sua apresentação com jaquetas quer em Portugal, ou Valsallor, em Espanha.

O bom evoluir do Grupo, fez que em 12 de Junho de 1999, fizesse a sua estreia oficial, já de jaqueta, num cartel composto por três amazonas, na Praça de Touros de Arronches e foi seu padrinho o Grupo de Forcados Amadores de Lisboa. Foi seu cabo Fundador Joaquim Praxedes, que de 1999 a 2006, dirigiu o grupo e proporcionou a todos aqueles jovens a hipótese de vestirem uma jaqueta e de ombrearem com grandes nomes da forcadagem nacional.

No ano de 2006, o cabo Joaquim Praxedes passou o relevo ao forcado Ricardo Nunes, atual cabo, tendo este agarrado o leme do grupo e começado um projeto para o futuro com muitas caras novas mas mantendo elementos fundamentais do grupo, seguindo-se tempos de glória para o Grupo a divulgar Arronches e a festa brava em inúmeras atuações em praças de Portugal ou Espanha, conquistando diversos prémios e a simpatia do público. Em 2013 foi distinguido pelo FORCADO AMADOR com troféu GRUPO REVELAÇÃO, eleição realizada com os votos dos cabos dos grupos existentes em Portugal.

No próximo dia 29 de Agosto, Ricardo Porto Nunes despede-se das arenas, na praça da sua terra, passando o testemunho a Manuel Cardoso. A poucos dias de se despedir das arenas, o FORCADO AMADOR numa parceria com o NATURALES entrevistou o atual cabo – RICARDO PORTO NUNES, entrevista conduzida por Vitor Besugo:

Como nasceu o teu gosto pelos toiros e, como chegaste aos Amadores de Arronches?
Tive a sorte e privilégio de nascer numa família aficionada e de ir com regularidade às Corridas de Touros desde pequeno, o que despertou em mim um fascínio enorme pelos forcados, figura que idolatrava. Cheguei aos Amadores de Arronches desde a primeira hora, fui fundador na noite de 12 de junho de 1999, na Praça de Touros de Arronches.

Como foi o teu percurso, até chegares a cabo?
O meu percurso nos Amadores de Arronches foi sempre feito com muita afición e vontade de levar o Grupo para a frente. Tive a honra de pegar o primeiro novilho, ainda sem jaqueta, numas variedades taurinas, de pegar o primeiro novilho em Espanha e de pegar o touro da estreia do Grupo, toureado pela Ana Batista e pertencente à ganadaria do Sr. Eng. Jorge de Carvalho.
Quanto ao chegar a Cabo, já em anos anteriores se tinha colocado essa hipótese, mas o facto de ter deixado o Grupo no final da temporada de 2003, por não me identificar com certas situação no seio do Grupo, adiou até 2006 que tal se viesse a confirmar.
Em 2006, e muito por culpa do Sr. Gonçalo da Câmara Pereira, surgiu a hipótese, equacionei e aceitei.

O que significa para ti pertenceres ao grupo de Arronches?
Pertencer aos Amadores de Arronches é sentir que tenho uma família, que adoro, que não passo sem ela, mas com uma diferença da outra, é que esta foi uma família que escolhi.

E seres cabo?
Um orgulho, uma honra. Quando tens um Grupo de rapazes, suas famílias, acompanhantes e amigos que confiam e depositam em ti toda a confiança, não podes defraudar.
Nem sempre é fácil, desde organizar os treinos, preparar a temporada, escolher quem fardar, decidir quem “vai” aos touros, etc, tenho consciência que errei, mas no momento fiz o que achei que era o melhor para o nosso Grupo.

Qual a praça em que mais gostas de pegar? Porquê?
Arronches. É a minha, nossa, praça. É uma praça que respeita o forcado, o silêncio no momento da pega, com a acústica que a praça tem, permite ouvir o galopar dos touros, chega a ser arrepiante só ouvires a tua voz. O facto de não ter trincheira sentes o publico como se estivesse a teu lado…

Na tua vida de forcado qual foi o forcado que mais te marcou? Porquê?
Houve alguns… O saudoso Jorge Grilo dos Amadores de Santarém, que muito me incentivava, ainda miúdo a pegar nas garraiadas e a ser forcado, o Manuel Murteira, como toureava os touros, o Jorge Faria, pela forma segura como pisava e pegava os touros, mas houve mais.

Como é que analisas o momento da forcadagem nacional?
Está de boa saúde e recomenda-se, somos figuras, agora há que estar ao nível do que o termo figura exige.
Digo que somos “figuras”, porque para mim “figuras”, são aqueles que levam gente às praças, há toureios de arte e toureiros populistas e tanto numa vertente como noutra há “figuras”, “taquilleros”. Nos forcados, para mim, é igual se mais de uma centena de pessoas acompanham, neste momento os Amadores de Arronches, se pagam o seu bilhete para nos ver e acompanhar, então somos figuras. E acredito que com outros Grupos aconteça o mesmo

Na tua vida de forcado qual foi o teu melhor momento, aquele do qual guardas melhores recordações?
Foram muitos, mas tenho que realçar a pega a um touro do Sr. Eng. Jorge de Carvalho dia 1 de Agosto de 2000, em Vila Boim, Elvas, uma grande pega, na altura ainda não havia o “fenómeno” blog ou site taurino, mas guardo na memória e no coração as palavras do saudoso Lourenço Mourato, aos microfones da Rádio Portalegre, no programa “3 Tércios”.

E o pior?
Os piores. As lesões, as vezes que emendei e fui emendado.

Como se encontra o grupo que comandas neste momento?
Está um Grupo… em todo o significado e sentido da palavra.

Manuel Cardoso vai ser o próximo cabo. Foi fácil essa escolha? E como defines o Manuel Cardoso como Forcado e como pessoa?
Estas escolhas nunca são fáceis, mas tenho muita fé no Manuel Cardoso, se for metade de Cabo do que é como forcado será um Cabo enorme.
O “Manel” apesar de ser um pouco reservado, é um extraordinário amigo, cresceu no meio do Grupo, tem um espirito de sacrifício enorme e sempre deu o passo em frente quando as dificuldades apareciam, pegou mais de uma temporada com uma lesão que só em outubro me divulgou.
 
Dia 29 vão ter um desafio importante. Como encaras este desafio?
Mais uma noite na nossa Praça, com a responsabilidade de pegar 6 touros. Tudo o resto será igual, respeito pelo público, com a obrigação de fazermos o melhor.

Antes de terminar, queres contar uma passagem vivida no seio do grupo, que consideres a mais caricata ou engraçada?
Não vou enumerar nenhuma, para não ser injusto, mas levo guardadas excelentes memórias, umas que contarei ao meu filho e outras que nem por isso…eheh

Que mensagem deixas aos antigos, atuais e futuros forcados dos Amadores de Arronches?

Aos Antigos e Actuais, a todos aqueles que tive a honra de me fardar a seu lado, um muito obrigado por me terem proporcionado os melhores anos da minha vida, aos futuros, que o caminho não é fácil, faz-se passo a passo, mas é compensador e nunca esquecer que, com Amizade, Dedicação, Devoção e Humildade, somos Amadores de Arronches.




Ler mais »

ESCALAFÓN DOS FORCADOS 2015 (Actualizado a 27 de Agosto)


Pedimos desculpa por algum eventual erro estatístico, mas os dados são lançados pelas informações chegadas até nós. Assim, para que este ESCALAFÓN de Forcados seja o mais rigoroso possível, devem de nos enviar possíveis correcções para geral.forcadoamador@gmail.com

Nota: Estes dados são apenas relativos a corridas realizadas em Portugal. 







Ler mais »

Comunicado - Grupo de Forcados Amadores do Aposento de Alandroal


Comunicado

Face aos comentários e crónicas que têm vindo a ser escritos acerca da corrida realizada no Sobral da Adiça, nomeadamente ao que ao Aposento do Alandroal se refere, venho por este meio esclarecer o que se passou:
O Grupo de Forcados Amadores do Aposento de Alandroal, deslocou-se ao Sobral da Adiça para ser interveniente na corrida de toiros de beneficência a favor da comissão de festas dessa localidade.
Ao nosso Grupo cabia em sorte o quinto toiro da tarde, pertencente a ganadaria de Rio Frio, com um peso aproximado de 530 KG.
Após cerca de 10 minutos com a porta dos curros aberta, e várias tentativas para que o toiro saísse do curro onde estava acondicionado, foi então alterada a sua saída pela porta maior, por onde saiu, tendo de imediato criado um burburinho face a disparidade de trapio quando comparado com os outros quatro que haviam sido lidados anteriormente (e inclusive com o ultimo toiro que foi lidado).
Desde cedo se percebeu estar na presença de um toiro manso, e todas as indicações dadas seguiam nesse sentido. Um toiro manso e com sentido, parado nos médios (de onde apenas saía ao arreões), onde nem os bandarilheiros iam para o cavaleiro trocar de montada, tendo eu inclusive questionado um dos referidos bandarilheiros se não iam mexer o toiro com o capote, ao que me responderam que não, tendo justificado o facto que o mesmo ‘’metia a cara muito áspera, muito bruta’’.
Após todas as indicações decidi como Cabo do Grupo de Forcados Amadores do Aposento de Alandroal, mandar o toiro para a cernelha, tendo comunicado isso mesmo ao Sr. Diretor de corrida e aos campinos intervenientes.
Terminada a lide (possível) do cavaleiro Pedro Salvador, foi dado o toque para que saíssem a praça os cabrestos, ouviram-se alguns assobios, que foram de imediato abafados com palmas, dando-se inicio a pega de cernelha.
O toiro encabrestou bem e deu oportunidades aos forcados para entrarem, o que não se verificou. Decorridos alguns minutos, alguns acompanhantes do Grupo começaram a dirigir palavras menos próprias aos campinos, a quem quero desde já pedir desculpas pelo sucedido, pois estes desempenharam bem a sua função.
Dirigi-me então ao Sr. Diretor de corrida para o informar que ia ser feita uma tentativa de caras, situação ao que o mesmo acedeu, e disse que iria ser dado nesse momento o primeiro aviso, dispondo o Grupo a partir desse momento de mais cinco minutos. Enquanto falava com o Sr. Diretor, numa das tentativas de entrada, o cernelheiro foi colhido contra a trincheira, tendo o toiro nesse embate nas tábuas rasgado uma embola, e ficando com o piton exposto, obrigando assim o Sr. Diretor de corrida a mandar recolher o toiro de imediato, tendo este recolhido aos curros sem ser pegado.
Assumo todas as responsabilidades inerentes a minha decisão, não seria este o desfecho pretendido. Muito pelo contrário! Quem nunca teve uma tarde má, ou nunca tomou uma decisão errada?
Quero ainda pedir desculpas a quem algum seguidor, apoiante ou elemento do Grupo faltou ao respeito e dizer que o Grupo de Forcados Amadores do Aposento de Alandroal, não se revê nesse tipo de comportamento.

Alandroal, 26 de Agosto de 2015

O Cabo do Grupo de Forcados Amadores do Aposento de Alandroal

João Passos
Ler mais »

S. JOÃO DA PESQUEIRA - 1 DE SETEMBRO


Ler mais »

Sobral da Adiça viu o 1.º toiro da temporada a entrar "vivo"


No passado sábado a praça de toiros do Sobral da Adiça recebeu uma corrida de toiros, que contou com a presença de seis Grupos de Forcados... Cada grupo cabia-lhe pegar um toiro da ganadaria de Rio Frio, e disputar o troféu para a melhor pega.

Chegado ao quinto toiro, com 530 kg, o Grupo de Forcados do Aposento do Alandroal, decidiu enviar o toiro para a volta, sem que fizessem uma única tentativa de entrada, com o tempo o passar, e o diretor de corrida a dar os avisos, até que o toiro rasgou uma das embolas e ficou com o corno à vista, tendo o Grupo mandar recolher o toiro vivo. Segundo pessoas do público contactadas pelo FORCADO AMADOR, viveram-se momentos de exaltação na bancada com o Grupo a ser vaiado pelos seus seguidores. Quando no final da corrida os Grupos entraram em praça para receber o troféu, o Grupo do Aposento do Alandroal, entrou na arena, mas o seu cabo recusou-se a acompanhar o seu Grupo... de referir que o prémio em disputa foi conquistado pelos Amadores de Monsaraz na pega ao último da tarde... e que o cabo dos Amadores da Amareleja tentou executar a famosa pega de pirueta, tornada famosa pelo Forcado Francisco José Araújo - "Fazé", mas desta vez só conseguiu à segunda tentativa...

Ler mais »

OLÉ'S Magazine n.º 11






Ler mais »

Para pensar...


Ler mais »

VEJA OS TOIROS DE CUNHAL PATRÍCIO PARA S. MANÇOS








Ler mais »

GRÂNDOLA - 30 DE AGOSTO


Ler mais »

ALBUFEIRA - 28 DE AGOSTO


Ler mais »

CUBA - 5 SETEMBRO


Ler mais »

ÚLTIMAS NOTICIAS EM DESTAQUE

Clique na imagem e aceda aos últimos vídeos!

Visite a Loja On- Line

Insira o seu e-mail e receba todas as actualizações do FORCADO AMADOR

ATENÇÃO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução dos conteúdos sem autorização. Se desejar alguma fotografia ou informação contacte: geral.forcadoamador@gmail.com.

FORCADO AMADOR © 2014 All rights reserved.

Pesquisar:

A carregar...