Partilhe esta página no seu Facebook e promova o FORCADO AMADOR!

IMAGENS QUE MARCAM - 2014 - FLORINDO PITEIRA

















Ler mais »

AMADORES DE LISBOA COM NOVA DIGRESSÃO AO MÉXICO


Foi recentemente apresentado o primeiro cartel da digressão do Grupo de Forcados Amadores de Lisboa ao México. No restaurante "La Jarana" houve uma conferência de imprensa para dar a conhecer o projecto "El Arte de ser Forcado".
A Câmara Municipal de Ixil, Yucatán e a praça de toiros "La Española" convidaram os principais meios de comunicação mexicanos para conhecer este importantissimo projecto de Forcados no México.
Foi anunciada também, a corrida onde o grupo comanado por Pedro Maria Gomes, pegará com o Grupo Hidalguenses e haver mais uma presença lusa, João Ribeiro Telles Jr. O cartel será misto com a presença do matador de toiros mexicano António Garcia "El Chihuahua" e toiros da ganaderia Puerta Grande.
Nos próximos haverá mais novidades sobre a digressão dos Amadores de Lisboa ao México.
Ler mais »

ESCALAFÓN FORCADOS 2014

Apresentamos hoje os ESCALAFÓNS 2014 - FORCADOS, onde se poderá fazer diversas leituras aos dados aqui representados.

Estes dados são apenas relativos a corridas realizadas em Portugal.

Pedimos entretanto desculpa por algum eventual erro estatístico, mas os dados são lançados pelas informações chegadas até nós.




Ler mais »

TRIUNFADORES NATURALES 2014


Os colaboradores do NATURALES elegeram, um ano mais, para cada categoria, aqueles que consideraram os Triunfadores da Temporada.

Assim aqui fica a lista dos TRIUNFADORES NATURALES 2014:
CAVALEIRO PROFISSIONAL
DUARTE PINTO

CAVALEIRO PRATICANTE
LUÍS ROUXINOL JR.

CAVALEIRO AMADOR
ANTÓNIO NÚNCIO

FORCADO
JOÃO PEDRO TAVARES (GFA MONTEMOR)

GRUPO DE FORCADOS
AMADORES DE VILA FRANCA

MATADOR
ANTONIO FERRERA

NOVILHEIRO COM PICADORES
MANUEL DIAS GOMES

NOVILHEIRO SEM PICADORES
JOÃO MARTINS (ESCOLA DE TOUREIO JOSÉ FALCÃO)

BANDARILHEIRO
JOAQUIM OLIVEIRA

MELHOR TOIRO
TOIRO Nº 32 DA GANADARIA DE JOSÉ PALHA – LIDADO EM 6º LUGAR A 10 DE AGOSTO EM ALCOCHETE POR VÍTOR RIBEIRO

MELHOR GANADARIA
MURTEIRA GRAVE
EMPRESA

TOIROS E TAUROMAQUIA
________________________________________
________________________________________
PRESTÍGIO
À Câmara Municipal de Vila Franca, por não deixar esquecer os 'seus', especialmente por todas as iniciativas que se fizeram em memória de José Falcão por ocasião dos 40 anos da sua morte; e à Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, por sem complexos, ter engrandecido a sua terra com a abertura de um Museu Taurino dedicado a Mestre Batista.
Ler mais »

Pedro Caixinha conquista Taça do México


O Santos Laguna, treinado pelo antigo Forcado dos Amadores de Montemor, Pedro Caixinha, conquistou na terça-feira a Taça do México em futebol, depois de vencer o Puebla, no desempate por grandes penalidades, depois do empate 2-2 no final dos 90 minutos.

Numa final disputada no estádio Nuevo Corona, em Torreon, a equipa orientada pelo técnico português inaugurou o marcador aos 35 minutos, por intermédio do colombiano Andres Renteria.
última época trocou o Nacional pelo Santos Laguna.

Com este troféu, o Santos Laguna garantiu uma vaga na próxima edição da Taça Libertadores, a "Champions" da América do Sul.
Ler mais »

O FORCADO AMADOR e a Tauromaquia actual - José Barrinha da Cruz

«…Como diz o tratado de Ensinança de bem Cavalgar toda a Sela de D. Duarte
I…  «Mais vale perigar esperando, do que ferir fugindo». É este estilo de tourear a cavalo que simboliza um novo ciclo da sua evolução - cujo expoente máximo até então era João Branco Núncio -, e que José Mestre Batista implanta a partir de 1960, consolidado poucos anos depois por José Samuel Lupi e José João Zoio, surgindo João Moura em 1978 que, apesar das criticas ferozes que enfrentou – e enfrenta -, renova novamente o toureio equestre e que constitui actualmente a ortodoxia vigente, desvirtuado pela grande maioria dos cavaleiros actuais. Épocas fantásticas; praças cheias, entusiasmo, emoção, clamor, vibração e alegria percorriam as bancadas; o borbulhar de gente à volta das praças antes das corridas; os cafés cheios, os restaurantes; as conversas sobre toiros, a ansiedade, os cumprimentos dos conhecidos e amigos, o trajar à “portuguesa”…tudo isto era Festa…era Toiros!


Hoje nada disso se passa, o toureio a cavalo daqueles homens nada tem a ver com o toureio de hoje… sem classe, pastoso, aborrecido; toureio de “falhanços”, de ferros no chão, de cravar a cilhas passadas e já na “garupa”; “pescados” e descaídos; parece que “vão á cara”, mas vão à tira de frente; partem em velocidade com o toiro parado; não citam, não “aguentam”, não dão vantagens. 

É um toureio mentiroso, sem ritmo e de conveniências; escolhem os toiros; copiam-se uns aos outros, novos e antigos; saem da «sorte» a correr para a bancada a «pedir palmas» sem «rematarem» a sorte; mudam de cavalo três e quatro vezes; cravam «pares de bandarilhas» duas e três vezes; violinos a mesma coisa; ferros de palmo idem aspas;  enfim, tudo isto sem respeito pelo público e por quem ainda tem que pegar o toiro,  toiro este já sem força; a «defender-se»; com excesso de «ferros»; de «mexidas»; de «capotazos» e pronto para estropiar o FORCADO! 

Há excepções é verdade, mas poucas! Após 3 horas de espectáculo – não sei porque ainda existe intervalo de 15 minutos -, valha-me que me levantei seis vezes; emocionei-me outras tantas e bati freneticamente palmas a oito rapazes valentes que não se negaram a pegar os toiros, nem os escolheram - pequenos ou grandes!!!

O Director de Corrida, que está lá para fazer cumprir o ainda Regulamento Tauromáquico – obsoleto -, deixa que na “teia” se passeiam senhores que nada têm a ver com o espectáculo; os fotógrafos que se deslocam a seu «belo prazer» para a melhor foto do cavaleiro a da «pega» logo que os forcados saltam o balcão.
O continuar a vender queijadas, cervejas outros que tais pelas bancadas ou entrar espectadores com o toiro na arena; as corridas a começarem grande parte das vezes depois da hora marcada por falta do Presidente de Câmara, outra entidade ou ainda por estar pessoas a comprar bilhete. Depois, este abuso de música a tocar por tudo e por nada como se fosse um S. João, bastando um espectador gritar …toca a música!; o merecimento ou não das “voltas e voltinhas” dos Srs. cavaleiros, que, mesmo estando «mal», têm sempre de dar uma volta muito «devagarinho» – e ainda vão ao centro – “pendurados” no forcado, aproveitando-se das palmas que não são para ele, para assim camuflarem uma lide sem interesse e mentirosa. Porque não copiam a dignidade do FORCADO que, quando pega há 2ª.  ou 3ª.  e, por honestidade para com ele e o público, fica na «teia»? 

Tudo isto se passa na nossa Festa – o que é pena - e o pior é que se tem vindo a deteriorar de ano para ano, sem que ninguém se empenhe em a melhorar. Poderia, e devia começar pelos «media» taurinos, mas como… se eles próprios aceitam esta «mentira», apatia e mediocridade há tantos anos instalada por interesses económicos. Agora, a moda é o “socialite” feminino publicitar as corridas de toiros com entrevistas em directo, muitas palmas e até já “figuram” em cartazes! 



Alguém faz um comentário verdadeiro há lide de um cavaleiro? Não, todos eles tiveram «lides» aceitáveis; na maior parte das vezes boas, excelentes; pisou o terreno do toiro; levou-o para o «terrenos» indicado; cravagem regular; de «boa nota»; compreendeu o oponente; mudou para os curtos e melhorou, enfim, nunca está mal. O toiro é que se «parava» na cravagem; «adiantava-se»; tinha pouco andamento; não «carregava». Mas alguém viu o cavaleiro andar na cara do toiro; parar; citar; dar vantagens; aguentar; carregar a «sorte»; quartear-se e cravar ao estribo? E os novos cavaleiros de alternativa? Que dizem os media? Têm um futuro risonho; é a esperança do toureio a cavalo; deu mostras de saber colocar os toiros; génios...eu sei lá!. Que se vê afinal? Exactamente iguais aos mais “velhos”e alguns ainda mais refinados na mentira e a quererem imitar a nova moda. Ah, mas se for o Forcado …esteve mal na reunião; não se fechou de pernas; não carregou; não recuou; as ajudas não entraram a tempo. 

O mal é sempre do FORCADO! Nesta fase da lide, o toiro nunca tem defeitos, como se eles alguma vez tivessem pisado uma arena! De uma vez por todas a comunicação social taurina e o público em geral têm, e devem saber, que o FORCADO AMADOR é a PRIMEIRA FIGURA na Corrida de Toiros à Portuguesa, e deve  que ser tratado como tal! 


É um homem puro, sincero e honesto; taurino e FORCADO AMADOR para sempre; o único que dá emoção, espectacularidade, angustia, alegria e choro e, se a Corrida de Toiros tem espectadores jovens, atentos e bons aficionados, muita da gente que a rodeia e dela vive, bem podem agradecer aos FORCADOS que a alimentam e a vivem intensamente!»
Ler mais »

FORCADOS DE ARRONCHES COMEMORAM S. MARTINHO

s

Ler mais »

.


Ler mais »

ÚLTIMAS NOTICIAS EM DESTAQUE

Visite a Loja On- Line

TROFEUS "FORCADO AMADOR" TEM O APOIO DAS SEGUINTES EMPRESAS:

TROFEUS "FORCADO AMADOR" TEM O APOIO DAS SEGUINTES EMPRESAS:

Insira o seu e-mail e receba todas as actualizações do FORCADO AMADOR

ATENÇÃO

É expressamente proibida a cópia ou reprodução dos conteúdos sem autorização. Se desejar alguma fotografia ou informação contacte: geral.forcadoamador@gmail.com.

FORCADO AMADOR © 2014 All rights reserved.

Pesquisar:

A carregar...